Os antidepressivos não curam: podem ser fuga da realidade

medicamentos-antidepressivos

Os antidepressivos, ao contrário do que muitos pensam, não curam: podem ser fuga da realidade. Esses medicamentos apenas mudam a fisiologia do cérebro, obviamente, sem alterar a realidade. Enquanto algumas pessoas cheiram cocaína para melhorar o humor, outras se entopem de antidepressivos.

O Brasil é um país com fortes traços totalitários, autoritários e escravocratas. Os antidepressivos não curam corrupções, crises políticas e econômicas (não raro, geradas propositalmente). Os antidepressivos também não curam traições, injustiças e vazio existencial. Esses são fatos reais que promovem depressão, mas as pessoas precisam encarar a realidade.

As pessoas têm o péssimo hábito de fugir da realidade, como fazer piadinhas e se entreter com idiotices. Elas procuram falsas religiões, autoajuda e pseudociências tentando melhorar o humor. Não raro, acabam mais depressivas, com ideias delirantes e alucinatórias. Quantas ideias malucas as pessoas inventam para fugir da realidade e acabam suicidando?

Aqui, vale destacar que os depressivos têm a percepção da realidade, a memória e o raciocínio comprometidos. Ao encararem a realidade, os depressivos melhoram o humor, por descobrirem as suas potencialidades. Por isso, é de fundamental importância que os depressivos tenham sempre consciência de que suas mentes estão “bugadas”.

Os antidepressivos são utilizados de forma banalizada e irresponsável, sendo verdadeiros problemas de saúde pública. Muitas pessoas têm dificuldades em encarar a realidade, mas podem desenvolver competências psicológicas. WAF Psicológica: Atendimento Online (sessão 1h30min) é uma clínica onde a depressão é tratada em suas “raízes”.

Fale comigo.


WAF PSI© (31) 9 9385 6239, Contagem, MG, Brasil.