Depressão na infância: “meu filho está com depressão?”

Read More
depressao-na-infancia

A depressão na infância geralmente possui relações com a estrutura e funcionamento da família. Os problemas nas relações familiares podem refletir na saúde mental fodas crianças. Por isso, é importante que os familiares preservem as crianças de seus problemas pessoais.

A depressão infantil tem algumas peculiaridades em relação a depressão adula. Geralmente, a criança não consegue compreender e explicar o que sente. Assim, a depressão infantil pode ser expressão por meio de irritabilidade, agressão e insônia. Em outras palavras, não se deve pensar que depressão é apenas triste. “Meu filho está com depressão?” é uma resposta para um profissional!

Muitas famílias não preservam as crianças e as deixam angustiadas. Os familiares devem resolver os seus problemas sem envolver as crianças. Na WAF Psicologia: Atendimento Online (sessão 1h30min), dispomos de treinamento científico de país para que possam aprender a lidar melhor com as crianças.

Fale comigo.

 

Será que estou ficando louco?

Read More
sera-que-estou-ficando-maluco

“Será que estou ficando louco?” Essa é uma pergunta que muitas pessoas se fazem em alguns momentos da vida. Por um lado, ela denota que a pessoa ainda têm autocrítica sobre sua própria saúde mental. Por outro lado, ela denota também que a pessoa passa por algum problema psicológico não identificado. O grande problema de muitas doenças mentais, como a louca, está no fato de que a consciência pode oscilar durante o tempo. Por isso, em alguns momentos, a pessoa percebe que está ficando louca, mas noutros delira e alucina.

“Será que estou ficando louco?” é uma frase que apenas profissionais qualificados de saúde mental, como psicólogos, podem responder. O diagnóstico das doenças mentais, como a loucura, é extremamente complexo, porque envolvem diferentes ciências sintomas interconectados. Na WAF Psicologia: Atendimento Online (sessão 1h 30min), você tem um espaço especializado, integral e humanizado para promoção do autoconhecimento. Conheça nosso projeto e participe Atendimento Psicológico Especializado.

“Será que estou com depressão?”

Read More
será-que-estou-com-depressão

“Será que estou com depressão?”. Essa é uma pergunta que muitas pessoas se fazem ao sentirem tristeza. Ao buscarem respostas na internet, acabam ainda mais confusas. Infelizmente, há muitas informações equivocadas sobre o assunto e mesmo oportunistas. Quantos “testes” de depressão existem em sites de pseudociências que apenas deixam preocupam as pessoas?

O diagnóstico da depressão, assim como de todas as doenças mentais, é extremamente complexo. A maioria das psicopatologias não apresenta apenas um único sintoma. Na verdade, é uma rede de sintomas, nosológica, que possibilita o diagnóstico da doença mental. Por exemplo, a depressão pode estar relacionada a desemprego, separação ou traição amorosa. Além disso, ela pode estar associada ao transtornos endócrinos, alimentares e mesmo tumores cerebrais.

Muitas pessoas acham que depressão é uma espécie de tristeza mais profunda, o que não é verdade. A tristeza profunda é apenas o sintoma mais evidente, não raro reativo ao comprometimento cognitivo. Além das alterações de humor, há comprometimento da percepção, memória, pensamento, self etc. Dizendo de forma metafórica, podemos dizer que o sistema cognitivo deu “bug” e nem a própria pessoa consegue perceber.

Na WAF Psicologia: Atendimento Online, o diagnóstico da depressão, bem como outras doenças mentais, é realizado com auxílio de escalas psiquiátricas. Elas foram submetidas a estudos científicos, por meio de procedimentos psicométricos, e utilizadas em vários países. Quantas pessoas perdem tempo, na internet, com “testes” de depressão que não possuem validades científicas certificadas?

Fale Comigo.

Anorexia: como ter um corpo perfeito?

Read More
anorexia_corpo_perfeito

Como ter um corpo perfeito? A busca por um corpo perfeito, como no caso das modelos, tem acarretado em transtornos da imagem corporal: a anorexia. A realidade perceptual nunca coincide com o ideal imaginário fazendo com que as pessoas sintam-se cronicamente insatisfeitas. Transtornos da imagem corporal, como a anorexia, podem escondem problemas psicológicos inconscientes, como conflitos de identidade sexual.

Para as neurociências cognitiva, um objeto está paradoxalmente em movimento e repouso, a depender do referencial de julgamento. De forma semelhante, o gelo é quente e frio, dependendo do referencial de avaliação. De forma semelhante, somos magros e gordos, altos e baixos, dependendo do referencial social. Em suma, somos nós, como observadores, em contexto sociocultural, que julgamos as características do corpo.

Na anorexia, a pessoa já perdeu o referencial social de avaliação do corpo, desenvolvendo transtorno da imagem corporal. Ao olhar no espelho, a pessoa literalmente se percebe como gorda, embora socialmente seja percebida como caquética. Como não existe um corpo perfeito, a pessoa vive em busca de um padrão corporal que, no mundo objetivo, não existe.

Muitas pessoas objetificam seus conflitos psicológicos no corpo, como se o corpo perfeito fosse sinônimo de felicidade. Esse pensamento concreto, característico das crianças, geralmente funciona como mecanismos de fuga e esquiva. As consequências da anorexia são transtornos da imagem corporal e uma extrema dificuldade em lidar com a existência. A anorexia é um transtorno alimentar tratado por psicólogos.

Fale Comigo!

Como lidar com o ciúme doentio?

Read More
ciume-doentio

Como lidar com o ciúme doentio? O comportamento respondente, como o mal estar do ciúme, é um tipo de comportamento reflexo aprendido. Ele ocorre quando um estímulo neutro é emparelhado a um reflexo incondicionado, tornando-se um estímulo condicionado. Assim, emparelhando estímulos, o ciúme se torna doentio, podendo prejudicar gravemente as saúde física e mental.

Por exemplo, suponhamos que uma mulher casada descubra, por meio do WhatsApp, que seu marido a traia. Ao ver as mensagens no WhatsApp, a esposa traída imediatamente desencadeia uma diversidade de reflexos incondicionados: o coração acelera, a respiração fica “pesada” e a temperatura aumenta. Após meses de separação, a ex-esposa revive as lembranças e o mal estar da traição do marido. Na verdade, só de ouvir a palavra “WhatsApp”, começa a ter dores de cabeça, no estômago e diarreia.

Todos os estímulos que antes eram neutros passaram, após a traição, a eliciar respostas condicionadas desagradáveis. O grande problema do comportamento respondente é que pode prevalecer, por anos, como reflexos inconscientes. Os problemas podem aumentar por meio da generalização respondente, como desenvolver aversão por qualquer homem ou redes sociais. A psicológica dispõe de métodos para desaprender esses reflexos incondicionados desagradáveis.

Fale Comigo!